segunda-feira, 29 de junho de 2015

MITOS: ESPAÇO NOVO DESAFIOS NOVOS

Mostra Itinerante de Teatro e Oficinas #ANGELAVIVE


A MITOS #ANGELAVIVE, se encontrou com os moradores dos arredores da Praça do Bambuzal (Praça Nativo Rosa de Oliviera) com um ar de desafio novo, proposta nova cujo lembramos dias antes de realizar a nossa Mostra que mesmo passando pela praça algumas vezes da semana nunca tínhamos feito algo artistico nela e que aquele momento seria algo que não poderia ser um evento único e sim uma porta de entrada para novas ações e assim fomos para o encontro.

Ao chegarmos percebemos  que já tinham pessoas ansiosas para saber o como seria esta mostra e ja conversavam entre eles sobre esta perspectiva que muito nos animou ao presenciar esta primeira recepção  e que ao perceberem como seria o dia, logo resolveram ir em casa chamar a família.  


Realizamos a exposição de foto que tínhamos pensado em fazer na quadra, no espaço de convivência, já que no mesmo momento estava acontecendo jogo com os frequentadores e ficamos felizes que acabamos não atrapalhando e os jogadores nos intervalos foram conhecer um pouco de nossa história registrada pelas maravilhosas fotos do nosso parceiraço Diego Ramalho e a Oficina contou com uma participação musical da CIA DECALOGO JALC, que logo foi atraindo mais curiosos que ao decorrer da mostra foram se alocando entre os bancos da praça, que deve como seu termino de trabalho o manifesto Paradoxos em Atos, uma forma bem peculiar de fazer arte com muita poesia, quadros vivos e o resgate do histórico do Jd. Angela por meio desta metáfora artística.




No termino dos trabalhos, um artesão nos presenteou com a alegria de dizer que seremos sempre bem vindos a praça, uma senhora disse que aos longos de seus 70 anos nunca tinha visto um teatro e que aquele encontro foi muito emocionante pra com ela e tentaria ir mais vezes ao teatro, e as crianças novamente brilharam os olhos por encontrar em seu caminhos os paradoxos e suas poéticas formas de narrar a vida.



quinta-feira, 18 de junho de 2015

CEU se rende aos Paradoxos!

Hoje os paradoxos entraram no universo do CEU GUARA, aonde algum tempo a Cia Decalogo JALC vem almejando ocupar o teatro de arena que ali reside, palco esse que já possui um belo cenário natural de uma arvore que nos conduziu a um espetáculo repleto de energias inusitadas já que o horário escolhido foi o justo de saída das crianças de suas salas de aula para irem embora e quando avistaram os seres de cartolas preta, não conseguiram dar mais nenhum passo para longe e sim se aproximaram cada vez mais, alguns curiosos, outros felizes por serem recepcionados por poetas tão intrigantes cujo sua poesia ocasionou ações espontâneas de invasão de palco, ameaças de abraços e olhos brilhantes, este ultimo não somente o das crianças e sim de todos que conspiraram para com esta deliciosa contradição da vida paradoxal.

Não deixe de nos acompanhar que logo, logo estaremos ai pertinho de vocês declamando nossos contos, poesias, prosas... No cortejo a vida e na sua forma de manifestar artisticamente!





fotos da incrível biblioteca de bolinhas

domingo, 14 de junho de 2015

As ruas do nosso distrito ficaram um pouco mais paradoxal!


           Como parar o fluxo da correria, estresse e super lotação do horário de pico na praça Manoel Lopes popularmente chamada a Praça Central do Jd. Angela, via de passagem a praça mais lotada de pessoas que esse distrito pode suportar no campo de locomoção e espera, para um transporte coletivo, resumindo uma tensão pré estabelecida por um sistema que ao propor uma intervenção artística neste local realmente parece ser contraditório por surgir as seguintes questões:

(1) Quem irá nos ouvir?


(2) Quem irá parar?





(3) O quanto isso será importante para os envolvidos "Nós e Eles"?


             E que logo foram respondidas na hora que as roupas pretas se encontraram com as luvas brancas, com o rosto neutro e com a vontade de prosear as histórias contadas, poesias sonhadas e contos de vida, uma resposta muito poética que ao longo da intervenção da ação sócio-artística Paradoxos em Atos, presenciamos de camarote (ou na visão do artista) pessoas parando, filmando, tirando foto, sorrindo, refletindo, questionando a vida ao mesmo tempo que aguardava o transporte para retorna a sua residencia, enfim a contradição nos ajudou a sermos mais vivos e bombear vida a este distrito que sobrevive, mesmo que em alguns casos previram em nos esquecer por parte das utópicas politicas publicas.


             Que nos leva a questionar outros quesitos, mas esses deixamos para o nosso próximo encontro com os Paradoxos Em Atos da #CIADECALOGOJALC #ANGELAVIVE

domingo, 17 de maio de 2015

Coco completa + um ciclo de ocupação multicultural!



O Coco completa um ciclo de ocupação ao qual não tínhamos ideia que seria assim, crer que o Coco poderia adentrar os templos da Santos Martires e mesmo assim manter sua forma acolhedora sem distinção de crença, gênero, etnias... é de fato uma forma rica e popular de se manter vivo perante a tantos genocídios que vem a bater em nossa porta, o qual contou nesta nova primavera os saberes nipônicos com dobraduras em dose dupla, norte americanos com apresentação do estilo pop-locking, e das dinâmicas brasucas do jogos dramáticos para atores e não atores de augusto boal e resgate as comunidades das tribos com a invocação a mãe Gaya, nos deixando contentes de proporcionar em nossas terceiras sextas muito mais que um encontro e sim uma múltipla partilha que vale a pena relembrar que neste solo sagrado desta ação popular e multicultural já nos deparamos com dj, músicos, artistas plásticos, literários, atores, mágicos, crianças, jovens e adultos, além dos nossos pontuais acontecimentos das oficinas das ações sociais e artísticas Fragmentos Cursos Livres de Origami, Dança de Salão e Teatro, que em seus workshops nos mostraram que era possível aglutinar saberes e de uma forma tão especial AGRADECER em primeira instancia a comunidade do distrito do Jd. Angela, São Luis e Capão que alguns ainda pensam no triangulo criado em 96 e que para nós é fonte de partilha e saberes,

 agradecer as escolas e suas turmas de Educação de Jovens e Adultos da EMEF Oliveira Viana e EMEF Prof. Mario Marques de Oliveira e os alunos do Ensino Medio da E.E Oscar Pereira Machado, gratidão pelo encontro acadêmico com a Fundação Getulio Vargas e a Universidade de Araras, pelos adoráveis adolescentes do SAICA Girassol, pela partilha com os objetivos do Balaio Cultural e tantos outros que emanaram suas escolhas artísticas em nosso periódico mensal ao qual titulamos o QUEBRA O COCO Sarau Multicultural muito mais que uma manifestação artística da CIA de ARTES DECALOGO JALC e sim um manifesto a vida deste nosso Distrito #ANGELAVIVE.

sábado, 18 de abril de 2015

Paradoxos Em Atos e Quebra o Coco - Abril





















Na ultima quinta feira 16 de Abril a Cia de Artes Decálogo JALC foi convidada a fazer uma participação no Sarau da Fundação Getúlio Vagas e do CJ Riviera, um encontro repleto de arte e muita animação, com apresentações de ambos e também com a participação da TV Doc Capão, ainda uma discussão pra lá de interessante sobre o que nos aproxima de fato, a CIA Decálogo contribuiu levando os Paradoxos, que envolveu a galera com suas poesias repletas de reflexões. 


Na sexta feira 17, foi dia de quebrar o coco com muita alegria, apesar de muitas ausências, começamos o encontro com a oficina de origami com Cassio Rodrigues com a construção coletiva de um lindo tsuru, logo na sequencia fomos guiados pela Mari Brito e sua dinâmica corporal e divertidíssima e com a excelente energia criada seguindo a indicação de Renata Vieira fomos brincar e como crianças nos divertimos a beça, pra enriquecer ainda mais nosso encontro Marcio Vidal Marinho nos apresentou seu livro A Vida em Três Tempos, ja aproveitando para nos recitar algumas de suas belas poesias, seguindo ele apareceram varias recitações e também os Paradoxos vieram invadir esse encontro tão especial, pra fechar com chave de ouro tivemos dança circular com Robson e quebramos e partilhamos o tão aguardado coco.




segunda-feira, 13 de abril de 2015

MITOS- CEU Casa Blanca

Estivemos na segunda semana de abril no Centro de Educação Unificado CASA BLANCA, para efetivar a parceria com o programa de Agentes comunitários de Cultura, realizamos a nossa exposição no foyer do espaço multicultural aonde obtivemos a honra de compartilhar o espaço com outra exposição realizado pela DRE CAMPO LIMPO #Mulheresquelutam, a exposição os Sonhos são incríveis vem demonstrando que sua diversidade estrutural o que nos animou muito ao ver que a população local teve acesso e contribuíram para com a exposição e que por ter uma demanda de atividades optamos em fazer um bate papo com os visitantes da exposição para possibilitar uma troca no local o que nos deixou com uma satisfação magnifica, pois nos contaram sobre outros espetáculos que já tinham visto da companhia e que estavam animados para assistir Angela, que encerrou este nosso encontro na Vila das Belezas com muita arte e um espetáculo cravado. 





Paixão de Cristo em prol a valorização da Vida

Um  dia perguntaram ao Decálogo JALC por que tínhamos trocado a maneira de representar a Via Sacra na Santos Mártires e a resposta venho com o simples sorriso, a verdade é que seguimos um processo evolutivo e nos provocamos o tempo inteiro para alcançarmos padrões estéticos para o que conspiramos junto ao universo artístico que nos potencializa a entender que nada é estagno, que tudo se modifica e que por incrível que seja nos amadurece como seres, não somente como artista e sim como seres vivos cheios de sonhos, energias inconscientes que torna-se consciente a partir do que se propormos.

E esse ano não foi diferente encontramos uma multidão no Ângela e juntos, catalisamos a vontade de viver, a vontade de sermos livres das trágicas mortes e dos destrutivos poderes, pois se conjurou nas ruas e vielas de um pedacinho do Distrito crianças curiosas, jovens impressionados, adultos e idosos emocionados a lagrimejar caírem ao presenciar aquela mística, aqueles quadros.


Quadro esses imortalizados pelo maquinário fotográfico, memoria afetiva e imaginário de muitos e muitos que lá puderam partilhar...